038 Rede Espírito Livre

opencast-38-rede-espirito-livre

Capa do episódio desenvolvida por Eduardo Barbosa @_edmb

Está no ar mais um episódio do Opencast e neste episódio temos a participação mais do que especial do João Fernando da Rede Espírito Livre. O episódio está muito bacana, conversamos sobre todos os projetos da Rede Espírito Livre como a revista, eventos e os vídeos, passando por uma aula sobre fontes e uma boa discussão sobre a realização de eventos.

Gostaríamos de lembrar a todos que devem atualizar seus feeds do opencast pois este mudará de endereço e passará a ser hospedado no site tecnologiaaberta.com.br. Por enquanto, os episódios estão sendo publicados em paralelo, mas em breve serão publicados exclusivamente no site tecnologiaaberta.com.br.

Links do episódio

Twitter: @tecnologiaabert

Facebook: http://www.facebook.com/tecnologiaaberta

Google+: Tecnologia Aberta

Youtube: Tecnologia Aberta

E-Mail: opencast@tecnologiaaberta.com.br

Feed do Opencast: http://tecnologiaaberta.com.br/feed/opencast/

iTunes: http://itunes.apple.com/br/podcast/id424732898

Créditos das músicas usadas neste programa:
Josh Woodward

Opencast , , , , , , , , 05/08/2014 22:43 4 Comentários

4 Comentários

  1. Paulo Santana disse:

    Olá, sou Paulo Santana, Curador de Software Livre da Campus Party Brasil e Campus Party Recife.
    Inicialmente gostaria de dar os parabéns a vocês pelo projeto Opencast, realmente é uma iniciativa muito bacana.

    Ouvi a edição 38 do Opencast que contou com a participação do João Fernando, e me chamou a atenção um comentário que o Ivan fez sobre a Campus Party, dizendo que ele havia sido convidado para palestrar mas teria que pagar as despesas de passagens, hospedagem e inscrição.

    Se o convite partiu da organização ou de qualquer Curador para palestrar na grade oficial, com certeza não seria necessário pagar a inscrição já que o Ivan entraria como palestrante e essa modalidade exclui a necessidade de inscrição paga. No caso de palestrantes que são aceitos através da submissão de propostas da área de Software Livre (e não de convite), o pessoal precisa pagar suas despesas de passagens e hospedagem como acontece em outros eventos como FISL, Latinoware, etc, mas continua recebendo gratuitamente o crachá de palestrante. Se o palestrante solicitar, a organização cede gratuitamente para ele uma barraca na área de camping, ficando assim isendo da despesa de hospedagem.

    Este ano a Campus Party abriu a possibilidade para que campuseiros pudessem enviar propostas de atividades em um espaço que eles chamaram de “Conteúdos by Comunidade”. Nesse caso sim, o participante precisa também pagar sua inscrição porque na teoria ele já estaria dentro do evento por ser campuseiro, e consequentemente já teria pago a sua inscrição.

    Então podemos dizer que existe 3 tipos de palestrantes: aqueles convidados que tem todas as suas despesas pagas, aqueles que foram aceitos por submissão de propostas que ganham a inscrição (e barraca se desejar), e aqueles que participam do Conteúdos by Comunidade que tem que bancar todas as suas despesas (incluindo inscrição).

    Então peço que o Ivan esclareça melhor que tipo de “convite” ele recebeu para que não fique registrado uma impressão errada da Campus Party Recife. De qualquer forma, espero

    Abraços e sucesso.

    • Paulo Santana disse:

      Só uma correção no final (trocar Recife por Brasil):
      …não fique registrado uma impressão errada da Campus Party Brasil.

    • tecnolog disse:

      Paulo,

      Muito obrigado pela explicação. O convite que recebi não foi da Campus Party Recife, foi de São Paulo. Não me recordo mais de qual área seria(costumo zerar os emails de tempos em tempos), mas recebi o convite sem submeter nenhuma proposta.

  2. Alex disse:

    Gostei desse podcast, acabei caindo aqui nesse site por acaso.. legal
    adoro assuntos sobre software e desenvolvimento em geral

Deixe seu comentário

Website