Novo vírus para Linux “detectado”

virus

Pois é, lá vamos nós falar sobre um novo vírus para Linux que ninguém tem notícia de infecções e nem mesmo sabem o que ele faz e como faz para se disseminar.

A Kaspersky anunciou que encontrou um trojan que é capaz de infectar o Linux, mas como dito acima, não achou em lugar nenhum este trojan. Mais uma vez é uma notícia sensacionalista que tenho certeza que vai rolar a internet por muitos anos e servirá como “prova” para usuários resistentes as maravilhas do mundo Linux.

Fonte da notícia: Kaspersky Lab

News , 09/12/2014 15:47 6 Comentários

6 Comentários

  1. Wesbter Batisa disse:

    Um cara recebeu um e-mail contendo um virus que dizia assim
    *Favor entrar em c:/Windows e clique em System32 e aperte a tecla Delete
    Ae o nosso amigo usuário disse: Puxa vida pequei mais um virus
    E o usuário executa o comando.

    Bem virus para linux e praticamente a mesma coisa, para ser executado depende paraticamente do usuário para dar as permissões que ele necessita para executar.

    Vírus para linux sabemos que existe mais não funciona. E igual ao Congresso Nacional sabemos que existe mais não funciona.

    Hoje estou muito hilário. KKKKKKKKKKK viru para linux kkkkkkkkkkkk
    E o sonha da Microsoft, seria tudo que eles queriam, um sonho…sonho…sonho…sonh..son..s….zzzzzz

    • Ramires disse:

      Sinceramente, mesmo no Windows 7 ou 8, para o usuario conseguir pegar um virus, só sendo tapado. E usuario tapado existe em qualquer plataforma.
      Pense nisso.

      • Anonyn disse:

        Tá certo, mas é muito mais fácil ser tapado usando o mouse (‘clique aqui’) do que digitando um comando num terminal. Abrir o terminal já deve ser difícil para o usuário tapado (‘Ei, o que é o terminal mesmo?’). Pense nisso.

        • Bart disse:

          Discordo. Abrir um terminal é tão fácil quanto abrir qualquer programa, agora usar o terminal já é outra coisa.

          Então o usuário recebe o seguinte email: “abra o terminal, e nele, digite: sudo rm -rf /”

          Pronto, fácil demais ferrar todo o sistema, principalmente um unix-like. Mas não, os caras criaram um mundinho mental em que nele o linux foi desenvolvido com código mágico, que é à prova de tudo, e blablabla.

          Aliás, é só fazer um shell script com o comando acima, e a única coisa que o usuário terá de fazer é digitar a senha, já que o sistema não emite nenhum “isso irá apagar todos os dados do disco rígido, tem certeza que deseja continua? s/N”.

          E que comece o mimimi.

          • tecnolog disse:

            E isto continua a descaracterizar a “ameaça” como vírus. Ele continua não se propagando sozinho, sem a intervenção humana.

            • Bart disse:

              Correto, da mesma forma que se um usuário do Windows não baixar, executar e entrar com as credenciais do administrador (sim, nem todos usam o sistema com conta de admin), o malware não vai se propagar ou infectar a máquina.

              O que eu quis mostrar acima é que é muito simples criar um script para destruir a máquina do usuário Linux, com apenas 1 linha de código. Basta o usuário entrar com a senha do root e pronto. Exemplo disso: meu pai usa Linux em casa, e 1 vez por semana pedi para ele rodar “sudo apt-get update && sudo apt-get upgrade” no terminal. Caso um script pedir para ele autenticar, ele terá que confiar no script (e nos vários PPAs que existem por aí), ele não sabe interpretar uma linha de código, nem tem obrigação disso, já que ele trabalha em outro ramo.

              Enfim, “sudo rm -rf /”, e se o usuário autenticar, já era.

              Obs: não uso Windows, mas não sou cego a ponto de imaginar que meu SO é totalmente invencível.

Deixe seu comentário

Website