Apple e software livre?

apple_livre

Elementar meu caro, a Apple iniciou um novo grande projeto em sua divisão de serviços da web. Segundo um relatório recém publicado, a empresa decidiu reescrever como os seus serviços de nuvem funcionam, os colocando todos funcionando sob uma única tecnologia de código livre. Com esta nova decisão a empresa vai combinar serviços da Apple, como o iCloud, Siri, iTunes e outros em uma plataforma unificada.

A Apple aparentemente se decidiu pelo Mesos, uma infraestrutura de fundo que já é usada atualmente como um dos núcleo de sua plataforma de assistência pessoal. A notícia faz sentido e está em voga com as informações de que a Apple havia mudado os servidores que hospedavam a Siri para a Mesos já no início desse ano.

O novo conjunto de servidores é baseado em conceitos de programação web mais modernos que permitirão a empresa implementar e dimensionar suas aplicações mais facilmente. Atualmente tudo funciona através de diferentes tecnologias, o que torna a integração (algo que está se tornando cada vez mais essencial) entre eles muito complicada. Com a nova base mais moderna e conjuntural vai se tornar mais fácil para a Apple lançar novos recursos.

O que é particularmente interessante sobre essa mudança é ver a Apple depositar tanta confiança em um software open source, a empresa é conhecida por ser uma das mais restritivas do mercado. A Mesos foi liberada sob uma licença da Apache, a mesma responsável pelo Open Office. O relatório afirma que a Apple tem lutado para atrair talentos de engenharia que saibam trabalhar com softwares livres. Apesar de utilizá-los, a empresa deixou claro que não quer compartilhar seu código ou revelar detalhes internos de suas tecnologias para o mundo exterior. O relatório também afirma que a Apple está preocupada que, com o aumento demasiado do conhecimento público, será mais difícil para ela proteger sua propriedade intelectual com uma infraestrutura de código-fonte aberto.

Este tipo de atitude é praticamente o oposto do que atrai os desenvolvedores de código aberto, pessoas que não necessariamente trabalham pelo melhor salário, mas que desejam contribuir de volta para a comunidade de desenvolvedores, utilizando esse aspecto público de seus trabalhos para expandir seus próprios horizontes. A Apple representa o contrário desse perfil e por isso a empresa está tendo muitas dificuldades em seu processo de recrutamento.

É importante notar que a Apple tem mostrado sinais de afrouxamento de suas política de isolamento nos últimos meses. Ao abraçar por completo sua relação com o Mesos ela já demonstra algum sinal de esperança de um futuro mais aberto, onde a empresa se preocupe menos com patentes e esteja mais disposta a quebrar algumas das barreiras que ela estabeleceu para si.

Os frutos destes novos esforços da Apple só poderão ser vistos com o tempo. Vamos torcer que a empresa se torne um pouco mais aberta com o passar dos anos, e que os desenvolvedores do Mesos injetem um pouco de sangue novo na cabeça do alto escalão da empresa, conhecida por suas posições mais inflexíveis e fechadas.

Fonte: 9to5Mac.

linux, News , , , , , , , 26/09/2015 10:43 Deixe um comentário

Matheus Henrique de Souza

Matheus Henrique de Souza

Estudante de Técnico em Informática no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – Câmpus Venâncio Aires, entusiasta em software livre e desenvolvimento de software.

Outras publicações do autor (7)

Deixe seu comentário

Website