Instalando o ambiente gráfico Pantheon no Debian Jessie

debian_patheon2

A chegada do elementary OS 0.3 Freya trouxe, entre outras inovações, o ambiente de desktop Pantheon, completamente redesenhado com vários aprimoramentos, incluindo aplicações dedicadas.

A boa noticia é que como o Pantheon é um ambiente desktop de código aberto, você pode instalar o Pantheon em outras distribuições, como por exemplo o Debian 8 Jessie, graças a um repositório dedicado. Vale ressaltar que o ambiente, por não ser padrão da distribuição, pode apresentar alguns bugs, que podem ser reportados para a melhoria do ambiante.

Para instalar o ambiente Pantheon no Debian 8 Jessie e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Abra um terminal e atualize o gerenciador de pacotes e o sistema com os comandos:

sudo apt-get update

sudo apt-get dist-upgrade

Adicione o repositório do programa com este comando:

echo "deb http://dl.bintray.com/mithrandirn/pantheon-debian/ jessie main" | tee /etc/apt/sources.list.d/pantheon-debian.list

Adicione a chave do repositório:

sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys CBF6E0B8483170E9

Atualize o gerenciador de pacotes:

sudo apt-get update

Para instalar execute o comando abaixo:

sudo apt-get install pantheon desktop-base

Pronto! Agora é só encerrar a sessão atual e na tela de login selecionar o ambiente gráfico Pantheon. Faça o login e comece a explorar o novo ambiente.

Se por algum motivo você desejar desinstalar o ambiente grafico, execute os comandos abaixo em um terminal:

sudo apt-get remove pantheon desktop-base

sudo apt-get autoremove

sudo reboot

Pronto, o ambiente foi desinstalados e todos seus arquivos foram excluídos da máquina.

Fonte: lffl linux freedom, entornos GNU/Linux.

Debian, linux , , , , , 22/09/2015 10:51 1 Comentário

Matheus Henrique de Souza

Matheus Henrique de Souza

Estudante de Técnico em Informática no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - Câmpus Venâncio Aires, entusiasta em software livre e desenvolvimento de software.

Outras publicações do autor (7)

Um comentário

  1. Adauto Carlos disse:

    Experimentar o Pantheon no Debian é uma experiência interessante, mas não continuei com ele instalado devido à alguns bugs (às vezes o mouse pára de funcionar, determinado elemento da tela some – especialmente o WingPanel -, quando a tela é bloqueada não aparece nada que permita o desbloqueio, etc).

    O primeiro problema que tive foi com o WingPanel (versão 0.3.0.2), que é a barra superior do Pantheon, que possui as horas, menu de aplicativos (que pude acessar normalmente com o atalho ALT + F2), botão de logout/desligar, dentre outros. Ao tentar executar o comando “wingpanel” no terminal, eu me deparava com o erro “wingpanel: symbol lookup error: wingpanel: undefined symbol: indicator_ng_new_for_profile”. Não tive a mínima ideia de como resolver esse erro, mas tentei várias coisas: desativei as extensões do Gnome, pesquisei na internet… nothing found. Decidi criar outro usuário para testar. Esse outro usuário já nasceu com o WingPanel funcionando perfeitamente. Ao voltar para o meu usuário padrão, o WingPanel estava funcionando normalmente agora. Milagre? Deve ser, não tem outra explicação xD.

    Após dois dias “felizes” com o Pantheon, decidi removê-lo. Primeiro, porque ele não retorna caso a tela seja bloqueada. Segundo, porque ele interfere no Gnome (muda o tema, trava o login do Gnome também; a única coisa proveitosa é são as fontes Droid Sans Bold 9 (Título de janelas), Droid Sans Regular 9 (Interface), Open Sans Regular 10 (Documentos) e Droid Sans Mono Regular 10 (Mono-espáçada) – está aí seus nomes, respectivos tamanhos e locais onde são aplicados no Gnome-Tweak caso não queira baixar 1 GB de Pantheon no seu Debian só para descobrir xD). Porém, é bom não remover usando “apt-get remove pantheon desktop-base”, pois esse “desktop-base” pode remover também outras interfaces do usuário como o Gnome e o Cinnamon. Ao invés disso, eu sugiro que remova o WingPanel usando “apt-get remove wingpanel” e, em seguida, “apt-get autoremove”, dessa forma, o Pantheon será removido com todos os componentes dele (Geany, plugins do Pantheon, Scratch, etc). Também pode remover o repositório caso não vá usá-lo mais.

Deixe seu comentário

Website