Entendendo Um Pouco Sobre A Filosofia Unix.

country-unix

Graças a popularidade de grandes softwares como o Linux,  atualmente consolidada em  nichos como o de servidores, além do famoso servidor web Apache e o conjunto de ferramentas GNU, vemos o nome UNIX fortemente difundido e temos sabores fantásticos como o próprio Linux, o FreeBSD, NETBSD e até o proprietário Mac OS, que roda em uma base BSD.  O UNIX  não é somente uma família de sistemas operacionais, grande parte do seu sucesso veio com a popularidade de sua filosofia que ajudou  e influenciou a construção de programas que criaram o poderosos ecossistema que envolve os sistemas UNIX.

Para resumir de maneira simples a filosofia Unix temos três proposições:

  1. Escrevam programas que façam apenas uma coisa, mas que façam bem feito;
  2. Escrevam programas que trabalhem juntos;
  3. Escreva programas que manipulem streams de texto, pois essa é uma interface universal.

Pesquisando você encontrará grandes autores detalhando e debatendo sobre a filosofia Unix,  e temos grandes figuras que adotam essa filosofia como Eric S. Raymound, um importante hacker que ajudou tanto na construção do movimento Free Software, como foi um dos pioneiros do movimento Open Source. A simplicidade como premissa básica e meta a ser alcançado permitiu que fosse incentivado a construção de ambiente formado por pequenos programas que trabalhem de maneira otimizada e eficaz.

Segundo Eric S. Raymoudo, o segredo do sucesso hackear com garra e saber comer um biscoito.

Segundo Eric S. Raymoud, o segredo do sucesso é hackear com garra e saber comer um biscoito.

Uma grande polêmica que envolve a filosofia Unix é a adoção de softwares que não seguem essa filosofia nas distribuições Linux e Unix de hoje. O Systemd, utilizado por muitas distribuições populares para lidar com  o carregamento do sistema operacional foi vítima até de boicote por parte de um conjunto de desenvolvedores, que não viram como positivo o excesso de recursos e excesso de complexidade do mesmo.  Boa parte dos desenvolvedores Open Source de hoje são seguidores da filosofia Unix, e para eles softwares que ultrapassem o escopo do essencial em recursos não são vistos com bons olhos, pois os mesmo acreditam que a estrutura do sistema como um todo com o passar do tempo piora, por ser formado por softwares cada vez mais grandes e complexos lotados de /recursos dispensáveis.

 

Eric S. Raymound mostrando uma jovem estudante os ensinamentos do círculo segredo do Unix.

Eric S. Raymound ensinando a uma jovem estudante os ensinamentos do círculo segredo do Unix.

Outra polêmica interessante que envolve a filosofia Unix é a guerra entre usuários do Vi e Emacs. Enquanto o Vi é um editor de texto que segue a filosofia Unix, que tenta ser um ótimo editor de texto e só, o Emacs têm desde leitor de mail  até jogos embutidos. Eu me lembro que quando conheci o vim, um vi mais poderoso, eu demorei um certo tempo pra entender como o programa funcionava, e percebi que era um poderosos editor. Meu aprendizagem no emacs foi interrompido ao perceber a quantidade de recursos que não tinha relação com um editor de texto. Ironicamente Eric S. Raymounds usa o Emacs, apesar de ser um defensor da filosofia Unix. Mas a discussão sobre qual editor é melhor na web assemelha-se a rivalidade entre dois times rivais.

Você usa Vi ou Emacs?

Você usa Vi ou Emacs?

Hoje temos distribuições linux que se preocupam em seguir a filosofia Unix. Um exemplo é a distribuição Void Linux, que tenta ao máximo tirar de sua estrutura base softwares como o systemd. Ela é uma ótima opção para pessoas que não querem trabalhar com distribuições que utilizem esse tipo de software. Para conhecer o projeto clique no link abaixo.

VoidLInux

Comportamento, Hacking, linux , , , , 28/10/2015 14:53 Deixe um comentário

Ismande

Ismande

Nerd, Músico, Devoto de São Linus e Sir Eric S. Raymound.

Outras publicações do autor (22)

Deixe seu comentário

Website