Linguagem C Hoje

 

Criadores da linguagem C

Criadores da linguagem C

Embora hoje, as linguagem mais usadas sejam Java, PHP e as grandes promessas Python e Ruby, a linguagem C ainda é muito importante e mantém sua relevância em segmentos específicos, como o desenvolvimento de programas próximos das regiões de baixo nível do computador. Basta saber que drivers e sistemas operacionais são feitos nessa linguagem para se ter uma noção de sua importância. Se você quiser desenvolver e aumentar seu conhecimento para coisas mais baixo nível, você logo terá que aprender C. A plataforma de prototipagem arduíno, por exemplo usa C como principal linguagem de programação.

A linguagem C foi criada por Ken Thompson e Dennis Ritchie nos primórdios do Unix para ser usada como uma linguagem de alto nível que pudesse ser utilizada ao invés do assembly da primeira versão do Unix. Com a utilização da linguagem C foi possível tornar um Unix um software relativamente fácil de ser portado na época, porque do código fonte, somente partes específicas precisavam ser feitas em linguagem assembly. Assim com o sucesso do Unix, a linguagem por muito tempo passou a ser a mais utilizada para a programação de sistemas.

Quando a linguagem foi criada, não existia uma padronização e cada fabricante de compiladores implementava recursos distintos. Nessa época, o grande denominador comum entre os compiladores era o C descrito no livro de Brian Kernigham e Dennis Ritchie. A primeira padronização de fato veio com o surgimento do ANSI C que até hoje é o dialeto realmente utilizado pela maioria dos programadores. Em 1999 surgiu a padronização conhecida por C99 e em 2007 a padronização C11.

C é uma linguagem estruturada que trabalha bem o paradigma funcional. Seus programas são divididos em funções e ela trabalha com um conceito de ponteiros que são variáveis que podem devolver valores ou endereços de memória de outras variáveis. Embora não tenha a fama de ser uma das linguagens mais fáceis, por ser enxuta é possível aprender seus conceitos de maneira relativamente rápida.

Hoje apesar da grande melhora no cenário de drivers para linux, ainda existe uma certa carência de desenvolvedores que consigam trabalhar com esse tipo de tecnologia de baixo nível. Para um estudante que teve contato com computação aprendendo primeiro as tecnologias de alto nível, ir descendo para entender aspectos de baixo nível pode não ser tão intuitivo, ao contrário do oposto, por isso é comum boa parte dos desenvolvedores de drivers serem engenheiros. Para aqueles que querem seguir esse caminho, uma boa notícia é que esse tipo de profissional é muito valorizado em locais como Vale do Silício e grandes empresas de tecnologia ao redor do mundo.

Alan Cox. Importante figura do movimento Open Source, além de trabalhar no kernel linux, entende bem em projetos de baixo-nível.

Alan Cox.  Famoso por ter trabalhado no kernel linux, trabalha com hardware e software de baixo-nível.

C , , , , 14/11/2015 09:36 1 Comentário

Ismande

Ismande

Nerd, Músico, Devoto de São Linus e Sir Eric S. Raymound.

Outras publicações do autor (22)

Um comentário

  1. Já que foi citado a carência de desenvolvedores baixo nível, eu gostaria de compartilhar uma série de artigos sobre programação para o Linux Kernel.

    http://blog.felipetonello.com/serie-linux-kernel/

    Abraços..

Deixe seu comentário

Website