Começando A Trabalhar Com Áudio.

Home estudio. Você não precisa de tudo isso para começar. Comece com o que tem.

Home estudio. Você não precisa de tudo isso para começar. Comece com o que tem.

Com a popularização dos podcasts e vloggers, o interesse de trabalhar com áudio tem crescido. Pensando nos usuários que estão começando agora, vamos a um pequeno tutorial sobre como começar nos caminhos do áudio.

Mesmo sendo trabalhoso, posso afirma que trabalhar com áudio pode ser uma das tarefas mais interessantes, mesmo o produto final não sendo de grande popularidade. É um trabalho que envolve arte e técnica.

Para começar você deve pensar em que trabalho você quer se aventurar. Pode ser a gravação de um podcast, um home studio para composição musical ou iniciar uma produção musical mais profissionalmente possível. Olhando em muitos lugares na internet, o aspirante pode até desanimar com o preço e quantidade de hardware adicional. O evento contrário também acontece e gera-se um interesse excessivo com hardware sem nem ter necessidade real ou conhecimento técnico para tirar um resultado de qualidade do recurso.

O primeiro conselho é que se você ainda não tem o hardware necessário, comece mesmo assim. A melhor forma é ir utilizando o hardware disponível e conforme surgir a necessidade ir adquirindo melhorias em vez de sonhar com um home estudio ideal antes de começar.

Um computador é útil e vale a clássica, quanto mais memória e processador melhor. Se você quer gravar um podcast, felizmente você consegue trabalhar bem com  processador e memória mais modestos, agora se você quer trabalhar com gravação musical, infelizmente memoria e processador fazem muita diferença por causa da latência que é a demora entre o sinal tocado no instrumento e o processamento no computador.

Com o computador você vai precisar de uma interface de áudio. As placas de áudio que vem com os computadores não são adequadas ao processamento de áudio. Claro que, como afirmarmos, se você não tiver uma interface, trabalhe com a própria placa, mesmo com essa limitação você pode conseguir fazer algo interessante. Para podcast, você tem a vantagem de poder conseguir se virar bem sem uma interface, seja adquirindo um bom headset que tenha uma interface própria, seja conseguindo um microfone decente para ligar na entrada de microfone do computador. O que lembra do segundo recurso, um bom microfone para o trabalho que você quer realizar.

Interface de áudio. 1 ou 2 entradas são mais que o suficiente para a maioria dos trabalho.

Interface de áudio. 1 ou 2 entradas são mais que o suficiente para a maioria dos trabalho.

Com base nisso você tem que pensar no software de gravação com que você vai trabalhar. O audacity é famoso, intuitivo e o opencast é inteiramente editado nele. Se você quiser algo mais avançado, poder dar uma olhada no Ardour, inteiramente baseado na tecnologia jack.

Por último, fica a questão do aprendizado. Principalmente quando você for lidar com áudio profissional, você vai se deparar com muito conheciment0 e termos técnicos novos e desconhecidos. O segredo é não se preocupar e desanimar, bastar pensar em aprender uma pequena coisa nova a cada dia, como entender como funciona um compressor ou arquitetura específica e ir trabalhando com o conhecimento que se tem. Com o tempo, o conhecimento e a habilidade vão se acumulando e a qualidade vai ficando cada vez melhor. Basta pensar no nerdcast, o podcast mais baixado e popular do Brasil. A qualidade foi aos poucos melhorando e quando começou os caras não tinham nenhum conhecimento nem hardware adequado. Comece agora mesmo com o que tem. É gratificante.

Home Office do Leo Lopes, criador do Radiofobia.

Home Office do Leo Lopes, criador do Radiofobia.

Links:

Mundo Podcast

Podcast do Léo Lopes sobre o processo de criação de um podcast.

Multimídia , , , 20/01/2016 10:22 6 Comentários

6 Comentários

  1. Cara, você descreveu eu no início do Opencast. O primeiro episódio, o piloto, foi gravado no audacity utilizando o microfone embutido de um único notebook onde os participantes ficaram ao redor deste notebook falando o mais alto que podiam para que o microfone captasse o que estava sendo falado.

    Na hora de editar, de novo no audacity, mesmo sem saber muito o que eu estava fazendo, mas acho que já aprendi um bocado de coisa se comparar o primeiro episódio com o último.

    Passei, e ainda passo, pelo problema de querer mais equipamento do que preciso. Sempre quis o melhor microfone, já procurei mesa para conectar microfones e tudo mais. Hoje tenho um microfone USB que não é dos mais caros e um suporte articulado para o microfone, mas sendo bem sincero não preciso de tudo isso.

  2. Ismande Jesus disse:

    hehe, é comum a gente querer sair fazendo comprar de um monte de recursos que ás vezes, nem vamos usar. Na parte musical tem gente que compra placas com 8 ou 10 canais sendo que só vais usar 1 ou 2 no máximo. O Léo Lopes mesmo, nem tem monitores de som mas tem um gravador externo.

  3. Eduardo disse:

    Pois é amigo… trabalhar com placa de som externa no Linux9 home studio) é muito complicado… Até hoje não consegui configurar este jack para que possa gravar minha guitarra no Ubuntu.

  4. Antonio Carlos disse:

    legal. ;-P

  5. Indica alguma placa de som/interface parruda que funcione com drivers e firmwares livres? Minha maquina atual de gravação usa Debian Sid com o main somente habilitado e o linux-libre low latency… E fora a interface de audio, tenho um hardware bem decente… Tenho gravado podcasts no Audacity e no Mumble e gravações musicais no Ardour… Mas o limitador da placa de som onboard começou a pesar…

    • Ismande Jesus disse:

      Thiago Mendonça,dependendo da distribuição pode pode-se ter uma interface reconhecida ou não, pela minhas pesquisas o Ubuntu Studio parece ser a distribuição que mais reconhece placas. Na hora de comprar uma placa ou interface é bom ter um notebook debaixo do braço pra testar e ver se reconhece antes de comprar. O link embaixo mostra quais as interfaces foram testadas e reconhecidas pelo linux, em geral. Mas uma interface é muito grana, se puder testar antes de comprar, ajuda muito.
      http://www.linuxstudiopro.com/#

Deixe seu comentário

Website