Tecnologia Aberta Tv – 012 – Review Trisquel

miniatura-012-review-trisquel

Este é nosso primeiro de uma distribuição. Para começar, vamos direto a uma das distribuições ditas como 100% livres, o Triquel.

Normalmente quando eu faço um review acabo mostrando bastante das telas do sistema, mas desta vez não vi necessidade já que o Trisquel não traz nenhum diferencial visual que justifique esse tipo de análise. O principal diferencia do Trisquel está em não utilizar software privativos, nem drivers.

Para completar, começamos a utilizar uma ferramenta de benchmark para termos números para futuras comparações. A ferramenta escolhida por enquanto é do Phoronix. O comando completo de nosso teste encontra-se abaixo:

phoronix-test-suite benchmark aio-stress apache battery-power-usage build-linux-kernel compress-7zip openssl stream unpack-linux video-cpu-usage vpxenc x264

Se tiver alguma sugestão de melhoraia para nossos testes, por favor deixe nos comentários.

Para baixar o Trisquel, vá no endereço http://trisquel.info/

Não esqueça de assinar nosso canal, curtir este vídeo e visitar nossas duas lojas:

Camisetas e canecas: http://vitrinepix.com.br/ubuntero

Equipamentos de informática e rede: http://loja.tecnologiaaberta.com.br

Tecnologia Aberta TV , , , 17/01/2016 22:29 3 Comentários

3 Comentários

  1. Antonio Carlos disse:

    Já usei o trisquel por um tempo e, por sorte, meu NoBo funcionou 100% com drivers livres. Tirante este diferencial, não vi nada que justificasse uma mudança definitiva. Aos poucos vou retirando os softwares não livres, mas ainda não posso ficar longe de todos.
    .
    Mas acho uma alternativa válida, embora eu seja 99,99% descrente de que se possa viver num mundo só com software livre.

  2. Opa, tudo certo?
    Então. Só complementar algumas informações aqui que achei que ficaram faltando (gostei do formato da review diga-se de passagem, parabéns.).
    O Trisquel é distribuido em 3 versões diferentes no site do projeto. Trisquel, Trisquel Mini e Trisquel Sugar, a primeira vem com Gnome3 em failsafe mode, a segunda com LXDE e a terceira é uma DE para estudo e voltada para o publico infantil (não cheguei a testar direito), os 3 flavors vem com suporte a X86 e X86_64. No repositorio padrão ainda existe um meta pacote chamado Triskel que entrega o KDE.
    Sobre a versão dos pacotes, devemos lembrar que o Trisquel roda com o Ubuntu LTS de base, ou seja, os pacotes mais antigos são provenientes do Ubuntu 14.04, então é de se esperar que alguns sejam mais antigos.
    Sobre a performance, se você efetuar os testes utilizando o ultimo linux-libre, os resultados provavelmente apresentarão diferenças.
    Eu fiz um how to no meu blog sobre o processo de atualização e instalação em um Debian Jessie, mas o repositório funciona basicamente com qualquer Debian-like, incluindo o Trisquel.
    https://acesso.me/blog/instalando-o-kernel-linux-libre-no-debian-jessie/
    Se você preferir, pode ir direto à página do repositório https://jxself.org/linux-libre/ lá tem um how to mais atualizado.
    Parabéns pelo conteúdo.
    Até mais.

  3. E só me complementando, embora o Trisquel só distribua os 4 flavors que eu citei (3 padrão e 1 no repositório), nada nos impede de instalar nosso ambiente favorito… (eu particularmente uso XFCE e OpenBox e funciona muito bem.

Deixe seu comentário

Website