059 Microsoft Open Source

opencast_episodio_59

Voltamos de mais um hiato. Neste episódio Ivan e Diego comentam algumas das notícias que estão na mídia atualmente e impressionantemente tivemos muitas notícias relacionadas a Microsoft, por isso o nosso título. Também é a primeira vez que utilizamos o aplicativo Mumble para fazer a conferência e a gravação. O Mumble não se mostrou a melhor opção no que se trata a gravação multi-pista, conseguiu perder a sincronia lá pelos 30 minutos, o que nos obrigou a usar o backup em uma única pista para fazer a edição deste programa. Mesmo com este problema, o restante saiu como planejado e o Mumble tem tudo para se tornar nosso software de gravação dos episódios daqui para frente. Não podemos esquecer que o Mumble foi indicação do pessoal do grupo de software livre no Actor.

Finalmente nossa loja está no ar e é diferente da maioria das lojas de outros podcasts pois não vendemos camisetas e canecas, vendemos tudo que tenha relação a informática, incluindo computadores com Linux pré-instalado. Qual loja online, relacionada a sites e podcasts, que vende materiais e equipamentos de rede? Só a nossa. Corre lá e aproveita o cupom de desconto “OPENCAST”, sem as aspas para ter 7% de desconto. Aproveita e se cadastra para receber no seu email novas promoções exclusivas. Só para fixar melhor, nosso endereço é loja.tecnologiaaberta.com.br.

Se você é do Rio Grande do Sul ou Santa Catarina e precisa de serviços de cabeamento estruturado, câmeras de segurança dentro do padrão de cabeamento estruturado, nobreaks(venda e manutenção), som ambiente, equipamentos de informática de padrão corporativo ou ainda consultoria na área de T.I., não deixe de entrar em contato com nosso patrocinador Dataware pelo telefone (54) 3712 0177.

Quer comprar uma caneca como esta aí de baixo e ainda colaborar com o site? Vai lá no site vitrinepix.com.br/ubuntero e faça a sua compra.

caneca-opencast

Links do episódio

Libera Geral

Obituário

Twitter: @tecnologiaabert

Facebook: http://www.facebook.com/tecnologiaaberta

Google+: Tecnologia Aberta

Instagram: @ubunterobr

Youtube: Tecnologia Aberta

E-Mail: opencast@tecnologiaaberta.com.br

Feed do Opencast: http://tecnologiaaberta.com.br/feed/opencast/

iTunes: http://itunes.apple.com/br/podcast/id424732898

Créditos das músicas usadas neste programa:
Josh Woodward

Opencast , , , , , , , , , , , , , , , , , 14/03/2016 08:03 6 Comentários

6 Comentários

  1. VINICIUS BITTENCOURT RODRIGUES NICHELLI disse:

    Apenas uma errata sobre o continuum da MS. Ao menos pelo que eu li ele não precisa necessariamente de um dock. Pode utilizar teclado e mouse Bluetooth e conectar ao monitor via miracast.

  2. Ramires disse:

    Ola amigos do Opencast.

    O que voces falaram sobre o Continuum foi sobre a mal-fadada apresentação do Elite X3 da HP, um smartphone apresentado toscamente pela HP na MWC 2016. Tão mal apresentado que deixou todo mundo confuso, um hardware monstruoso para nada. O recurso que eles demostraram de remote desktop existe até app oficial da MS para Android e IOS.

    O Continuum da Microsoft foi apresentado em outubro no lançamento do Lumia 950. E ele não tem absolutamente nada de processamento na nuvem. Puxão de orelha, vamos se informar um pouquinho melhor antes de especular tanto sobre uma tecnologia, seja ela nova ou não.
    Veja esse video https://www.youtube.com/watch?v=o2y1cKh-KXs
    E vejam esse também, feito por um blogueiro especializado em WP, e brasileiro (sim existem) http://faixamobi.com/2016/01/15/video-continuum-lumias-950-xl/
    Ele mostra exatamente como o Continuum funciona para o publico em geral, e para qualquer pessoa que ja tenha um aparelho desse, que ainda não é vendido no Brasil, no entanto ja existem alguns videos nacionais no YT com analises do pessoal.
    Outra coisa, antes da HP e da propria MS, aproveitando que o Continuum é um recurso do Windows Mobile e não do hardware especifico, a ACER ja havia se adiantado e lançado um dispositivo bem melhor que o da HP com suporte ao Continuum. Vejam esse video https://www.youtube.com/watch?v=OecqfhRCR2k

    É perfeito ? Não. Mas ta longe dos problemas que voces citaram. Todos os apps funcionam localmente e não dependem em nada de internet ou de nuvem, salvo obvio, o acesso a emails, navegação na internet, inclusive em multitarefa, com ALT+TAB entre aplicações, drag-n-drop, recortar e colar, tudo certinho como a tecnologia deve ser.
    Em tempo, a unica falha é o fato do proprio Windows Mobile ser insignificante.Mas até ai, eu não conheço pessoalmente nenhum outro usuario de Manjaro, e nem por isso eu deixo de usar.
    Grande abraço, sds

  3. Ricardo Jurczyk Pinheiro disse:

    Gente, sou ouvinte do podcast, meus parabéns pelo trabalho bacana de vocês. Muito bom, recomendo sempre que possível. Mas vejam só, também sou um dos bandidos que cometem o Retrocomputaria! E foi muito bom ouvir o Diego nos citando, bacana saber que vocês nos ouvem.

    Dos 5 meliantes, 4 são entusiastas de software livre, e a maior parte do processo de gravação e edição é feito em ferramentas livres. Gravamos hoje no Google Hangouts (mais fácil), baixo no youtube-dl, edito no Audacity, e uso alguns scripts em shell que usam sox, normalize, lame e outras ferramentas para normalizar, comprimir dinamicamente, gerar o MP3, etiquetar, colocar imagem, subir para o servidor e ainda gerar e postar no Youtube.

    Depois, se quiserem trocar alguma ideia a respeito, só mandar um email. Eu sou entusiasta do Arch Linux, Fedora, Mint e Cyanogenmod, caso queiram chamar para gravar, será um prazer.

    Abraço, Ricardo.

  4. Parabéns, conseguiram pronunciar o meu sobrenome.

    Na verdade eu já rodo o Debian no celular, isso porque o Maemo é um Debian, tanto que essa informação pode ser facilmente encontrada ao abrir o terminal, que já vem de fábrica com o celular.

    Eu também não lembrava do comando quando tinha que fazer as gravações, configurei um alias para ele, só precisava lembrar do alias e passar o nome do arquivo onde seria gravado.

    A licença MIT (também conhecida como licença X11) é praticamente igual a uma das versões da licença BSD, muda um detalhe ou outro no texto, mas são permissivas da mesma forma.

    Os movimentos de software livre e open source, quando olhados apenas do ponto de vista de software, são iguais, existem vários software livres sobre a licença MIT/BSD, como programas open source sobre GPL. Ou seja, se o software respeitas o que os dois movimentos dizem, ele será tento livre quando open, não importa a licença/desenvolvedor. O que muda principalmente são a relação/aceitação de software não livre/fechado e foco na liberdade/desenvolvimento do software. Como também não vi a palestra, não posso afirmar, mas talvez o que o Stallman quis dizer foi que os softwares são iguais, não os movimentos. Talvez o maior problema foi a comunidade dizer que o OSI seria um passo antes de chegar ao software livre, como o vegetariano seria um passo antes do vegano e acabar misturando as coisas. Do meu ponto de visto o software livre é um movimento referente a liberdade de software e apenas isso, porém como o mesmo afeta as pessoas e a comunidade em que vivem, isso é parte, porém não o foco.

    Desta vez vai esse comentário mais curtinho, até mais.

  5. Robson Dias disse:

    Saudações, a todos e parabéns por mais um episódio.
    Só a título de curiosidade a questão sobre o Firefox e o Debian era o licenciamento da Marca do Firefox ( Debian – bug #354622), questão esta após 10 anos que já se resolveu e o Debian já voltará a distribuir o Firefox no próximo stable e para facilidade de manutenção mantiveram o nome Iceweasel no atual , e a rumores de se já começou conversas sobre o Icedove ( Thunderbird ).
    No mais abraços a todos e no aguardo de mais um episódio.
    PS. Espero que a semana de vocês seja mais curta dessa vez. o Opencast faz falta. (risos)

Deixe seu comentário

Website