Perda de Força na Comunidade.

gnu_fisl17

Com a força dos ventos nos últimos tempos, algo que tenho percebido é que apesar de não ter se passado tanto tempo assim, tem ficado notável um certo enfraquecimento do senso de comunidade geral, algo como uma artificial geração de novos usuário chegando ao software livre e não desenvolvendo o forte senso comunitário que é a força dos movimentos de software livre e aberto e por consequência pessoas colaborando menos. Me lembro de tempos passados, onde a Microsoft era tida como a entidade mais demoníaca ( com razão) e o Ubuntu era a grande esperança, o grande sistema operacional intuitivo, mais fácil e prático onde usuários com pouco conhecimento técnico poderiam ter um poderoso e bonito sistema operacional.

Depois o efeito Jobs veio com força e a Apple recuperou toda a sua força original. Muitos usuários adotaram o Mac pela sua praticidade e beleza e a Canonical aumentou seu portfólio de negócios e muitos usuários sentiram a perda da força da comunidade e começaram a culpar empresas como a própria Canonical de ser uma das vilãs da história. Nesse cenário surgiram figuras como Anahuac, que alertam sobre como a comunidade esta deixando de ser livre abrindo mão de suas convicções por coisas como praticidade e facilidades.

Mesmo na época onde a comunidade era forte e unida em seu auge, existiam muitos usuários que não estavam com visões radicais sobre software livre e a existência de empresas comerciais não eram algo que realmente incomodava, era mais a questão de ser obrigado por meio de um monopólio formal ou sutil a usar software proprietário. Como um desses usuários acho que o problema principal é a perda gradual do sentimento de comunidade por parte das pessoas.

Creio que o novo usuário não é mais tão incentivado a colaborar com projetos, seja com código para desenvolvedores, seja com uma simples ajuda monetária, seja ajudando na documentação e no suporte online comunitário por meio de fóruns se animando mais para participar de eventos. Falo isso pensando na minha trajetória, a forma como tive contato com software livre. Hoje vejo que ao contrário de colegas que ainda ajudam bem projetos de software livre e aberto, vejo que devo voltar a ajudar mais em fóruns e em eventos. A comunidade merece e agradece.

Flisol

Comportamento , , 22/03/2016 08:00 Deixe um comentário

Ismande

Ismande

Nerd, Músico, Devoto de São Linus e Sir Eric S. Raymound.

Outras publicações do autor (23)

Deixe seu comentário

Website