084 Novo LibreOffice, Wine 3.0 e podcast sem o Ivan

Está no ar mais um episódio do Opencast, agora sem o Ivan! :O
Escute e descubra o que aconteceu!
Neste episódio Diego e Régis comentam algumas notícias dos últimos dias.

[ERRATA]
Foi dito que era o episódio 85, mas é o 84 mesmo.

Se você é do Rio Grande do Sul ou Santa Catarina e precisa de serviços de cabeamento estruturado, câmeras de segurança dentro do padrão de cabeamento estruturado, nobreaks(venda e manutenção), som ambiente, equipamentos de informática de padrão corporativo ou ainda consultoria na área de T.I., não deixe de entrar em contato com nosso patrocinador Dataware pelo telefone (54) 3712 0177.

Comentado no episódio:

Libera Geral ( show me the code )

 

Twitter: @tecnologiaabert

Facebook: http://www.facebook.com/tecnologiaaberta

Google+: Tecnologia Aberta

Instagram: @ubunterobr

Youtube: Tecnologia Aberta

E-Mail: opencast@tecnologiaaberta.com.br

Feed do Opencast: http://tecnologiaaberta.com.br/feed/opencast/

iTunes: http://itunes.apple.com/br/podcast/id424732898

Opencast , , , , , , , , , , , , 08/03/2018 19:44 4 Comentários

Regis Tomkiel

Regis Tomkiel

Sócio Fundador da Dose Extra Multimídia, desenvolvedor web, podcaster, escritor e quando sobra tempo, coleciona videogames e filmes independentes.

Outras publicações do autor (1)

4 Comentários

  1. LucasTheodoro disse:

    Segundo li a ´serie irá ser retomada com o segundo episódio a 21 de Janeiro de 2018. Também fiquei entusiasmado com o primeiro episódio e espero que continuem a postar aqui os restantes episódios.

  2. Diego, sei que vocês não são um podcast de digitação (ou datilografia?) mas uma dica para economizar teclas e também pilhas se o teclado for sem fio! Para apagar as palavras que estão do lado esquerdo use «Ctrl»+«Backspace» e para apagar as que estão do lado direito «Ctrl»+«Delete», para apagar toda a linha do cursor até o começo da linha use «Shift»+«Ctrl»+«Backspace» e para do cursor até o final da linha o, óbvio, «Shift»+«Ctrl»+«Delete»…

  3. Ah, o Lisa é uma máquina de 32/16-bit baseada no processador 68000 e o sistema operacional dele é escrito em Pascal* — assim como grande parte do System/MacOS é/foi por um bom tempo — e uma coisa boa da liberação do código talvez seja a possibilidade de consertar e remover algumas esquisitices dele como o “bug do ano de 1995”, a possibilidade de se ter nomes de arquivos duplicados(!) e a amarração do número de série do equipamento nos binários (algo que não faz o menor sentido hoje em dia).

    (*) Creio que seja o Objective-Pascal e não o Pascal puro que é ensinado nas escolas.

  4. Viola disse:

    obrigado Carlos Daniel penso assim tbm.

Deixe seu comentário

Website